Sua Vida

Agostinho nasceu em 13 de novembro do ano 354, na cidade de Tagaste, que fica ao norte da África. Filho de Patrício, um modesto funcionário público e de Santa Mônica, uma cristã muito fervorosa.

Agostinho, que era um jovem inquieto, ambicioso e muito estudioso, deixou a África e foi estudar em Roma. Ali, acabou seduzido pelas paixões mundanas. Agostinho sempre foi um profundo amante da vida e buscador da verdade.

Durante muito tempo de sua vida buscou-a ardentemente sem encontrá-la.

Enquanto isso, sua mãe que tinha ensinado-lhe sobre Jesus e a fé cristã quando pequeno, rezava insistentemente para que Deus tocasse o seu coração e o retirasse de toda aquela vida vazia e sem sentido.

Depois que começou a ouvir os sermões do Bispo Santo Ambrósio, em Milão, Agostinho já não quer mais viver daquela forma: vazia e sem sentido. Em 386, Agostinho no meio de uma profunda angústia, se afasta em um jardim, em Milão e chorando profundamente ouve como se fosse uma voz de criança a cantar: “Toma e lê, toma e lê”. Viu que havia uma Bíblia e entendeu aquele canto como um convite para ler a Palavra de Deus. Tomando-a, abriu e caiu na Carta aos Romanos 13,13. Ao ler o que estava escrito em Romanos, Agostinho foi tomado de grande alegria e decidiu seguir Jesus Cristo. Agora Agostinho encontrou a verdade e ela foi luz que guiou seu coração até a sua morte, em 28 de agosto do ano 430.

Depois de sua conversão, Agostinho batizou-se. Grande amante da amizade, quis partilhar a alegria de vida cristã e o amor de Deus vivendo em comunidade. Assim, fundou seu primeiro mosteiro no ano 388. No ano 391, Agostinho é ordenado Sacerdote e depois, no ano 395, é sagrado como bispo.

Depois de sua conversão viveu em comunidade e fundou vários conventos. Escreveu muitos livros, entre eles o mais famoso é o das “Confissões”. Foi profundo conhecedor e amante da Palavra de Deus. Sobre ela escreveu vários livros. Amante da Igreja, escreveu contra falsas religiões de sua época . Agostinho amou. Amou muito. Amou a Deus, a Verdade que procurou durante toda vida, amou sua família, seus amigos, a Igreja. Agostinho amou a vida e ainda hoje nos ensina: “Ama e faze o que queres”. Afinal, quem ama verdadeiramente, só pode fazer o bem.

Ainda hoje, existem muitos homens e mulheres que, se consagrando a Deus, seguem a doutrina pregada e vivida por Santo Agostinho, e por isso são chamados de Agostinianos.

Como Chegar

{source}<iframe width=”425″ height=”350″ frameborder=”0″ scrolling=”no” marginheight=”0″ marginwidth=”0″ src=”https://maps.google.com.br/maps?f=q&amp;source=embed&amp;hl=pt-br&amp;q=R.+Josue+Zambom,+150+-+Col%C3%B4nia,+Jundia%C3%AD+-+S%C3%A3o+Paulo,+13219-805&amp;ie=UTF8&amp;geocode=FfpUnv4dRhY1_Q&amp;split=0&amp;sll=-14.239424,-53.186502&amp;sspn=39.0226,41.6098&amp;hq=&amp;hnear=R.+Josue+Zambom,+150+-+Col%C3%B4nia,+Jundia%C3%AD+-+S%C3%A3o+Paulo,+13219-805&amp;t=m&amp;z=14&amp;iwloc=A&amp;ll=-23.17799,-46.852538&amp;output=embed”></iframe><br /><small><a href=”https://maps.google.com.br/maps?f=q&amp;source=embed&amp;hl=pt-br&amp;q=R.+Josue+Zambom,+150+-+Col%C3%B4nia,+Jundia%C3%AD+-+S%C3%A3o+Paulo,+13219-805&amp;ie=UTF8&amp;geocode=FfpUnv4dRhY1_Q&amp;split=0&amp;sll=-14.239424,-53.186502&amp;sspn=39.0226,41.6098&amp;hq=&amp;hnear=R.+Josue+Zambom,+150+-+Col%C3%B4nia,+Jundia%C3%AD+-+S%C3%A3o+Paulo,+13219-805&amp;t=m&amp;z=14&amp;iwloc=A&amp;ll=-23.17799,-46.852538″ style=”color:#0000FF;text-align:left”>Exibir mapa ampliado</a></small>{/source}

Centro de Convivência Mãe do Bom Conselho

“O Centro de Convivência Mãe do Bom Conselho busca responder aos apelos da Igreja e da Congregação por EVANGELIZAR, ACOLHENDO grupos de crianças, adolescentes, jovens, Movimentos de casais, de Oração, Congregações Religiosas, Clero e outras Associações que desejam realizar seus eventos.”

O Centro dispõe de Capelas para as realização de cerimônias religiosas Católicas e um anfiteatro para cerimônias Evangélicas, assembleias, palestras, encontros, congressos.

O Centro de convivência dispõe de capelas para a realização de cerimônias religiosas católicas e um anfiteatro para as cerimônias evangélicas e palestras.

Espiritualidade

“A busca de Deus é a busca da felicidade. O encontro com Deus é a própria felicidade” (Santo Agostinho)

A oração é uma expressáo de nossa fé, pela qual somos convidados a viver em relação familiar com o Pai por intermédio do seu filho Jesus Cristo e no Espírito Santo. Jesus é nosso mestre de oração. Com sua vida nos ensina a relacionarmos, com amor filial e total confiança com o Pai e o entrar em relação de compromisso fraterno com a humanidade.

“Viver unidas no amor de Cristo é graça de Deus e fruto de oscese pessoal e comunitária.”

A convivência fraterna e o serviço desinteressado a nossa missão requerem também estudos, a oração o confronto de nossa vida com a Palavra de Deus a nível pessoal e mediante encontros comunitários. Reservamos em nossas casas lugares para as irmãs a fim de favorecer o ambiente sereno e fazer possível a reflexão, o trabalho e o estudo.

“Estende tua caridade por todo o mundo se queres amar a Cristo, pois todo o mundo estão os membros de Cristo” (Santo Agostinho)

Nossas comunidades são constituídas em função da missão para participar da expansão do Reino. Como Agostinianas Missionárias, a missão começa dentro do própria comunidade e, a partir daí, cada irmã põe seus dons a serviço da Igreja e a comunidade, por sua vez, assume e compartilha como própria a tarefa confiada a cada uma.

Quem somos

Uma congregação Religiosa com a Espiritualidade de Santo Agostinho, fundada em Madrid (Espanha), em 1890 por três Irmãs: Madre Querubina Samarra, Madre Clara Cantó e Madre Mônica Mujal. Realizamos a missão em total disponibilidade às chamadas do Espírito, por meio da Educação e Promoção Humana com especial atenção aos ambientes pobres e necessitados e aos países de missão. A Congregação de Agostinianas Missionárias é um ramo da Origem Agostiniana (agregada em 1909 e depois a 09 de maio de 1949) que reconhece a Santo Agostinho como Patrono e acolhe-se à sua Regra e Espiritualidade.

Fundada em Madri, a 06 de maio de 1890 pelo grupo de Irmãs Querubina Samarra, Clara Canto e Mônica Mujal, com o nome inicial de Agostinianas Terciárias Missionárias de Ultramar. Tinha como objetivo inicial à formação apostólica de professores para as Missões de Filipinas, comunidade agostiniana formada pelas Irmãs do Beatério de Barcelona que para lá foram a pedido dos Padres Agostinianos a fim de atenderem e educarem crianças órfãs, cujos pais haviam sido vitimas de epidemia.

Apoiadas pelo Pe. Salvador Font e as Damas de Caridade de Madri as referidas Irmãs assumem o Orfanato “Asilo de Gratidão ao SS. Sacramento” à Rua General Pardiñas, fundando mais tarde o Colégio Imaculada Conceição até hoje atuante na capital Madrilenha.

Dentro da espiritualidade agostiniana, a Congregação de Agostinianas Missionárias também em busca da Verdade, justiça e amor, em total disponibilidade às chamadas do Espírito Santo, assume o Carisma da Evangelização, através da Educação e Promoção Humana em ambientes pobres e necessitados, com especial atenção à infância, juventude e à mulher, às pessoas que são objetos de marginalização em nossa sociedade.

Como missionárias fundam em 1921 Comunidades no Brasil, em 1925 na China continental, em 1933 na África-Argélia.

A pedido de Dom Prudêncio Gomes da Silva, bispo de Goyaz, e Mons. Francisco Inácio de Souza e Padres Agostinianos, a Congregação envia 05 Irmãs espanholas à Comunidade de Catalão-Estado de Goiás, a fim de assumirem a educação de crianças e jovens. De Catalão à Capital Goiânia, a Congregação se expande ao Estado de São Paulo-Taquaritinga (1925) e capital São Paulo (1933), depois ao Rio de Janeiro (1954) e em 1959 à Ilha Marajó e Belo Horizonte com o mesmo objetivo educacional e de promoção.
Assim trabalhando na Educação formal, assumem Colégios particulares (04) e conveniados pelo Estado (04) e informalmente atuam na Promoção Humana em obras sociais, creches, CEBs, paróquias, Casas de Encontros.

Em 1971 as Comunidades do Brasil se organizaram na Província Cristo Rei em São Paulo, à Rua Bagé 73, sendo sua primeira coordenadora Provincial Ir. Trindade; reestrutura obras e funda em 1982 outras Comunidades de inserção no Marajó, e Vale do Jequitinhonha (Divisópolis) e em missões “ad gentes” na África, em Moçambique (Mapinhane) atendendo às necessidades locais, em especial promoção de pessoas carentes de pão e amor.

A atual coordenadora Provincial é a Irmã Maria Gonçalves.

A Congregação Agostinianas Missionárias descentralizada em 4 Províncias, está presente em 04 Continentes: Europa, América do Sul e Caribe, África e Ásia, ou seja, em 17 países: Itália, Espanha, Brasil, Moçambique, Colômbia, Peru, República Dominicana, Chile, Argentina, Argélia, Tanzânia, Quênia, Guiné Equatorial, Índia, Filipinas, China Continental e Taiwan.

As Agostinianas Missionárias, enraizadas em Cristo, querem ser testemunhas de Sua presença nas diferentes culturas, para promover o diálogo inter-cultural e inter-religioso apresentando os valores do Evangelho, especialmente pelo testemunho de vida.